12 de março de 2014

Dicas para aprender idiomas

Há um tempo uma amiga me pediu algumas dicas para aprender inglês, e achei que seria útil compartilhar meus palpites aqui na blogosfera.

Vamos lá!

Acho que duas coisas são fundamentais para aprender um novo idioma: Interesse e contato.

Minha primeira experiência com o aprendizado de inglês foi aos 15 anos. Nesta época eu tinha pouco interesse e pouco contato. Resultado: Estudei 1 ano e meio e tinha um nível abaixo do esperado.

O que eu queria mesmo era aprender espanhol. A língua atraiu os meus ouvidos desde o primeiro ¡ay, caramba! de Thalía, sim, essa mesmo, la María la del barrio (eu tinha 13 anos, relevem).

Então, por volta dos meus 17 anos, larguei o inglês e iniciei feliz os meus estudos de espanhol. Aos 19, eu já estava dando aulas.

Depois de alguns anos, voltei a estudar inglês, recomecei do zero, agora motivada por interesse pessoal, eu queria ser fluente em inglês. Queria ser tão independente na língua quanto já era em espanhol. E aí sim, a coisa fluiu.

Resumindo: Sem interesse genuíno vai ser muito mais difícil aprender uma nova língua.

A seguir vou listar três práticas que realmente me fizeram e me fazem evoluir no aprendizado de um novo idioma:

1) Músicas. Aprendi muito espanhol e inglês com músicas. Mas o como eu ouvia era o que fazia toda a diferença: eu ouvia a música com a letra na mão, e muitas vezes com a tradução também. No caso do espanhol, a tradução era desnecessária, eu pesquisava apenas algumas palavras, já no caso do inglês, eu imprimia a letra original + a tradução. E não fazia isso pra estudar, fazia isso porque queria entender a música e depois poder cantá-la debaixo do chuveiro, alto e terrivelmente desafinada! É uma das melhores formas de aprender sem se dar conta.

2) Conversar com nativos. Também vale conversar com pessoas fluentes no idioma. Quem não lembra da febre dos chats? Nossa, conversei muito com mexicanos, argentinos, panamenhos, e por aí vai. Este exercício é bom para agilizar o raciocínio, porque você não quer deixar a pessoa esperando um tempão por sua resposta. E flertar em inglês? rs... Eu conversava diariamente com um indiano que morava no Reino Unido, apesar de precisar recorrer muito ao Google Tradutor, meu inglês evoluiu bastante com os papos via MSN com esse tal indiano.

3) Assistir séries e realities. Sim, sim, é verdade que a maioria dos realities tem um conteúdo bem pobre, mas eles têm o poder de te prender, eles são feitos pra isso, o diálogo é bem coloquial e vai te dar a chance de aprender um jeito de falar diferente do apresentado nos livros. As séries também são boas pra isso. Aqui vai uma dica bem louca: experimente assistir a um filme ou a um episódio de uma série dublado em português com a legenda no idioma que você está aprendendo, claro que aqui você não vai estar praticando a compreensão auditiva, mas é um exercício bem interessante.

E uma dica extra:

Estudar gramática. Não tem jeito, chega uma hora que você tem que pegar a gramática e estudar. Principalmente quando você atinge o nível avançado. Tem uns erros persistentes, os chamados erros fossilizados, que só vão se dissolver quando você dedicar um tempinho a eles.

No mais, siga as redes sociais de pessoas que você curte, lá eles escrevem de forma bem coloquial e abreviada. Leia blogs, artigos, etc. Pois contato é tudo.

Vale lembrar que com os smartphones, toda hora é hora de aprender um pouco mais. Aqui vão algumas dicas de aplicativos para aprender inglês:

- Inglês com o Leo
- Learn English Speaking
- Audiobooks
- Fox News

E pra terminar, dois canais no Youtube que eu indico para aprimorar o inglês:

Rachel's English (Inglês americano)
Anglo-Link (Inglês britânico)

Bom, isso é tudo. Bons estudos! ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por compartilhar a sua opinião. Marque a opção "notifique-me" para ser avisado(a) quando o seu comentário for respondido. Beijos!