4 de dezembro de 2013

Mãe depois dos 30

Eu sempre fui meio tardia para as coisas desta vida. Só dei meu primeiro beijo depois dos 18. Comecei a namorar por volta dos 20. Casei com 27. Fiz 30 este ano e ainda não estou planejando ser mãe.

Semana passada fui à ginecologista pra falar, mais uma vez, sobre anticoncepcional, e pra ser sincera, não gostei muito dela. Ela veio me alertar que eu já estou velha (biologicamente) pra ser mãe, que eu devia engravidar logo, que ser mãe aos 34 anos (o que eu tenho planejado) é perigoso, que a criança pode nascer com alguma anormalidade, etc., etc., etc. Eu sei de tudo isso, já sabia, mas esta médica não precisava ter sido tão negativa e ter jogado tudo isto na minha cara assim desse jeito.

Claro que eu penso nas "desvantagens" de ser mãe depois dos 30 e poucos, mas o que posso fazer se não sinto desejo de vivenciar esta fase da minha vida agora? Vou simplesmente engravidar? Não sei... Não acho uma boa ideia. Por outro lado, penso que quando for mãe, em algum momento vou pensar: Por que não fiz isto antes? É tão maravilhoso!

A verdade é que não sei ao certo quem devo escutar. Se devo seguir o meu ritmo ou antecipar um pouco os planos. O que vocês pensam?

Bom, agradeço se quiserem compartilhar suas opiniões.

Beijos!

10 comentários:

  1. Lis, minha filha caçula nasceu quando eu tinha 32 anos, tenho um sobrinho que nasceu quando a mãe comletou 38 e uma cunhada que deu a luz aos 35 anos, todos perfeitamente normais. Hoje as mulheres estão optanto por maternidade tardia, então se você se cuida não há razão para não ter bebês saudáveis.
    Lembre-se que essa história de compicações com a mãe e a criança após os 30 vem do tempo que a maioria das crianças nasciam em casa e ninguém nunca tinha ouvido falar em ginecologista,kkkk
    Também não gostei da sua médica, procura outra!
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rs... Minha mãe teve minha irmã caçula aos 37. Esses médicos ficam nos assustando, não é? ;) Obg pela visita, beijos!

      Excluir
  2. Ser mae depois dos 30 é mais comum q vc acha... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cristiano. Seja bem-vindo, obg pela visita e pelo comentário. É verdade... Abraços!

      Excluir
  3. Queria só dizer que minha mãe me teve aos trinta e cinco e minha irmã mais nova foi o presente de aniversário de quarenta anos que ela mais gostou de ganhar.

    Planejo ter o meu depois dos 30, mas se ele chegar antes ficarei muito feliz também. :)

    Descofio de qualquer profissional que me faça medo, sério mesmo. A gente sabe que o nosso corpo envelhece, que é bom começar a pensar nessas coisas, mas ter um filho é sempre uma decisão muito séria e cada um tem o seu tempo. Não precisa desse aperreio todo não..

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, bom saber! Pois é, tudo a seu tempo, é melhor assim. Obrigada, beijos!

      Excluir
  4. Também não gostei da sua ginecologista! Temos a mesma idade e meu médico me perguntou esses dias se eu estava planejando ter bebê e disse que ainda não e ele respondeu: Você tá nova ainda! Na hora certa vem! Eu acredito nisso! Na hora certa vai acontecer! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu médico é legal. :) Pois é, pra tudo tem sua hora. Obg pela visita!

      Excluir
  5. Oi Lis,

    Vivo um dilema parecido: estou com 27 anos e não pretendo ter filhos. Quando falo isso as pessoas assustam ou acham que tem algo errado comigo. Se eu mudar de ideia, estarei mais velha, mas conheço várias pessoas que engravidarem depois dos 30 e estão muito bem. Penso que essa sua médica está um pouco desatualizada, hoje em dia não é tão mais difícil quanto era antigamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, é muito cobrado das mulheres, principalmente das casadas, que tenham filhos. Mas não vejo nada de errado em alguém não desejar filhos, é algo muito sério. Obg por compartilhar sua opinião. Beijos!

      Excluir

Obrigada por compartilhar a sua opinião. Marque a opção "notifique-me" para ser avisado(a) quando o seu comentário for respondido. Beijos!