9 de abril de 2012

Uma estranha no ninho

Então, iniciei meu estágio há algumas semanas. Estou me formando em Letras este ano, e preciso realizar estágio em escola pública.

Consegui numa escola bem perto de onde eu moro. A escola é nova e tem boa estrutura física, algo que eu valorizo, pois um agradável ambiente de trabalho faz toda a diferença pra mim. Os funcionários têm me tratado bem e os professores se mostram receptivos.

Mas...

Tenho lidado com algo completamente novo pra mim. Sou branca e 99,99% dos alunos são negros. E apesar de ainda não conseguir expressar em palavras o que se passa, paira algo levemente estranho no ar. Já cheguei inclusive a ouvir comentários sobre eu ser branca e eles, negros.

Outra novidade pra mim diz respeito ao comportamento desses alunos. Muitas vezes eu custo a acreditar que estou dentro de uma sala de aula. Posso falar abertamente que aqueles adolescentes não são civilizados, no sentido mais voltado ao senso comum. Não há disciplina, respeito ou educação.

Estou trabalhando oficinas de português voltadas para os alunos repetentes, ou seja, estou com os piores alunos de todas as turmas. (Posso chorar?)

Hoje foi o primeiro dia de oficina e foi um tanto quanto chocante. Eu pensei: Vou pedir pra sair!!! Voltei pra casa afônica e preocupada.

Sempre tive um relacionamento de amizade com os meus alunos, mas já vi que pelo menos lá, a história terá que ser outra. Já fiz uma lista de regras e normas do tipo "Ai de quem não cumprir", e espero que dê certo.

E só pra não deixar passar, o fato de eu não ser daqui e levar comigo um sotaque de outro lugar, me coloca em um lugar ainda mais distante, além de provocar aqueles irritantes risinhos de deboche.

Há essas e outras coisas para serem contornadas e eu só espero dizer ao final: Deu trabalho no início, mas deu tudo certo.

6 comentários:

  1. Primeiro Parabéns! está seguindo com sua pretenção de estudar. O estágio é o momento de fazer ajustes, e se preparar para a hora da "vida real" pois após algum concurso, essa será sua realidade constante. A Licenciatura é um dom, que só alguns seguem, é sacerdócio. A culpa não é dos adolescentes para os quais você leciona, a culpa é dos pais que não os educam em casa para respeitar o outro. Respire fundo amiga e bola pra frente, não se deixe abater, faça seu trabalho sem tentar consertar o mundo, apenas uma coisa por vez. Se todos fizerem apenas a sua parte, o final será diferente.

    Muita Luz e Paz
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Adelaide pela visita! Olha, eu tenho um bom tempo de experiência como professora, mas nunca tinha ensinado num lugar assim, e pra ser bem sincera, nem quero. Mas tem sido mto bom ter uma atividade fora de casa, ver gente, se ocupar. Tenho colocado essas coisas em primeiro lugar. Beijos!

      Excluir
  2. Oi Lis, que bom que você pode dizer que no fim deu tudo cert! Imagino qual complicada é a situação, epsero que vopcê tenha pulso frte: eu desisti de dar aulas pq só faltava os alunos montarem em mim rsrrss Boa sorte, e aproveite o fim de semana que está chegando para recarregar as pilhas! Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Mayara, tem que ter pulso mesmo, eu tô tentando. Estou pensando assim: É lá que vou descontar minha raiva! Rs... Um beijo!

      Excluir
  3. Espero que esteja tudo crendo bem, no começo tudo é difícil mesmo.
    beijos
    Jussara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jussara, fico feliz em receber sua visita. :)
      Olha, no momento as escolas aqui estão em greve... Mas estou otimista.
      Obg,
      Bjs!

      Excluir

Obrigada por compartilhar a sua opinião. Marque a opção "notifique-me" para ser avisado(a) quando o seu comentário for respondido. Beijos!