28 de novembro de 2011

Hoje e nada mais

Acho que não conseguirei dormir sem antes falar sobre uma notícia que me entristeceu hoje. O falecimento de uma pessoa querida.

Só hoje me dei conta o quanto eu admirava esta pessoa. Queria falar um pouco sobre ele.
Há muitos anos, quando eu era ainda uma criança, ele era office-boy da empresa onde minha mãe trabalha até hoje. Morava próximo a nossa casa, e todos os dias dávamos carona pra ele. Lembro bem que o meu pai buscava a mim e a minha irmã no colégio, e em seguida íamos buscar minha mãe no trabalho, e ele vinha junto. Lembro que não fui muito simpática com ele algumas vezes, eu não era uma criança muito simpática.

Anos se passaram, muitos anos. Não sei como começou, mas ele saiu da empresa e abriu o próprio negócio. Uma empresa de emplacamentos. Essa empresa tornou-se grande, e ele cresceu na vida. Comprou casa, carro, casou-se e teve duas filhas. Eu raramente perguntava sobre ele, minha mãe que tinha mais contato, contava-me as novidades e eu me sentia aliviada por saber que ele havia se dado bem na vida, merecia. Ele guardava pela minha mãe um grande carinho, a chamava de mãe também. Era extremamente grato por tudo o que havia aprendido na empresa.

Ano passado, por coincidência, o encontrei no aeroporto, pegamos o mesmo avião, um voo rápido de vinte minutos apenas e viemos conversando. Ele me contou tantas coisas, contou que havia viajado pela Europa, e fiquei surpresa e contente por perceber nele uma curiosidade em conhecer o mundo, curiosidade esta que também tenho. Falava tudo com muita simplicidade. Lembro de ter mencionado algo que me emociona agora, o fato de sempre insistir para que suas filhas fossem estudiosas como eu e minha irmã. Foi a última vez que o vi. Mal podia imaginar...

E hoje, recebo a triste notícia que este homem tão admirável, com apenas trinta e poucos anos de idade, sofreu um infarto fulminante e morreu.

Nessas horas muitas coisas em nossas vidas passam a não ter importância, outras ganham mais valor, e a pergunta que permeia nossos pensamentos é por quê?

Ele faz parte dos meus registros. Ainda me custa acreditar que ele se foi. Hoje pensei na morte como algo aleatório. Na vida como algo precioso e curto, pois acho que quando se fala que a vida é curta, é pelo fato de ela ser existente apenas no hoje, no agora, e nada mais.

5 comentários:

  1. Lis,
    sinto pela perda, é triste ver partir alguém que de alguma forma fez parte da nossa vida.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  2. E a gente precisa se dar conta disso antes que seja tarde de mais.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Oi Lis, sinto muito mesmo pela sua perda, é sempre dolorido ver alguém partir, e mesmo sabendo que a vida é curta, é em momentos assim que percebemos- e nos abalamos - com essa brevidade.
    Muita força e luz para você!

    ResponderExcluir
  4. Não conseguiria escrever uma mensagem para cada um, mas querendo que receba meu carinho e gratidão por mais esse ano de amizade e convivência deixo aqui meus desejos


    Quisera
    neste Natal
    armar uma
    árvore dentro do
    meu coração e nela
    pendurar, em vez de
    presentes, os nomes de
    todos os meus
    amigos. Os amigos de longe e
    os de perto. Os antigos e os mais
    recentes. Os que vejo a cada dia e os
    que raramente encontro. Os sempre lembrados
    e os que as vezes
    ficam esquecidos. Os
    constantes e os intermitentes.
    Os das horas difíceis e os das horas
    alegres. Os que sem querer magoei ou,
    sem querer me magoaram. Aqueles a quem
    conheço profundamente e aqueles que me são
    conhecidos apenas pelas aparências. Os que pouco
    me devem e aqueles
    a quem muito devo. Meus
    amigos humildes e meus amigos
    importantes. Os nomes de todos os
    que já passaram pela minha vida. Uma
    árvore de raízes muito profundas, para que
    seus nomes nunca mais sejam arrancados do
    meu coração. De ramos muito extensos, para que
    novos nomes, vindos de todas as partes, venham juntar-se
    aos existentes. De sombra
    muito agradável, para que nossa
    amizade seja um momento de repouso,
    nas lutas da vida. Que o natal esteja vivo em cada dia
    do ano novo que se inicia, para que as luzes e cores da vida
    estejam presentes em toda a nossa existência e concretizem, com
    a ajuda de Deus, todos os nossos desejos. Feliz Natal!
    Feliz Natal!
    Feliz Natal!
    Feliz Natal! Feliz Natal!


    QUE A HARMONIA, O SENTIMENTO DE SOLIDARIEDADE E COMPAIXAO, O RESPEITO E AS ALEGRIAS DESSA ÉPOCA DO ANO SE SOLIDIFIQUEM NO MAIS PURO AMOR, ENCHENDO DE LUZ TODOS OS CORAÇOES...
    E QUE ESSA LUZ ALCANCE TUDO E TODOS... MUITA PAZ!
    Com amor
    Regina

    ResponderExcluir
  5. Encontros e partidas, se soubessemos o que espera aos outros, o que nos espera, sabe-se lá o que seria da humanidade.

    ResponderExcluir

Obrigada por compartilhar a sua opinião. Marque a opção "notifique-me" para ser avisado(a) quando o seu comentário for respondido. Beijos!