6 de setembro de 2011

Senta aí, vamos conversar

Oi meninas, quanto tempo!

Então, eu não escrevi mais por aqui porque meio que fiquei sem assunto. Nenhuma novidade por estas bandas desde que voltei de lua de mel.

Algumas pessoas me perguntaram como vai minha vida de casada, neste sentido, como eu já morava com meu noivo (na época) há 6 meses, nossa vidinha juntos continuou como antes. Há quase 8 meses aqui, posso dizer que apesar de algumas coisas não estarem como eu gostaria, não sinto saudades da vida que levava antes de me mudar. Isso ajuda muito na minha adaptação. Sinto que o que passou, passou.

Sobre estar casada, posso dizer que é muito bom. Ainda olho para o meu esposo e me pergunto: Sou casada mesmo? Pra valer? Rs... Olho para a aliança na minha mão esquerda e penso que sou igual a minha mãe e outras pessoas adultas. É assim que me refiro as "pessoas grandes", ainda estou me convencendo de que sou uma adulta também. Rs...

Sinto que casar mudou a postura do meu esposo. Os homens são engraçados, às vezes nos surpreendem. Pois quando ele era apenas meu noivo e morávamos juntos, eu julgava que as atitudes dele seriam as mesmas depois que nos casássemos. Mas percebi que ele não só é, mas se sente meu esposo agora, responsável por mim, pela casa, por nós. Seu instinto provedor e protetor ficou mais forte, e eu me senti mais segura e mais tranquila, pois não há como esquecer que eu larguei casa, cidade, família, trabalho e amigos para estar aqui perto dele.

Continuo fazendo meus cursos à distância, nada de emprego. Muitas vezes isso me deixa muito frustrada, muito mesmo. Mas respiro fundo, procuro não ficar deprimida, e claro, desabafo e choro no colo do meu melhor amigo quando ele chega em casa.

Estes dias estou recebendo a visita da minha sogra, tem sido tranquilo, apesar de isso ter me tirado totalmente da rotina.

Outra coisa que tem rondado minha cabeça é uma possível viagem a trabalho do meu esposo para fora do país. A viagem não foi aprovada ainda, e essa incerteza é o que me angustia. Hora a viagem é adiada, hora vai já acontecer, essas empresas não têm pena do nosso estômago! Rs... Daí ainda tem a outra pergunta sem resposta: Poderei ou não acompanhá-lo?

Pra deixar tudo mais divertido, desde o ano passado, eu e o meu esposo planejamos uma viagem para este mês com mais alguns casais de amigos. Porém, eu me escrevi num concurso público que escolheu para a data da prova a mesma data da viagem! Saudações a Murphy, por favor! E eu não sei se devo pensar como desempregada que sou ou como a pessoa que vive o momento que não sou (ainda). Só para deixar claro: Não, o salário desse concurso não é uma maravilha, mas quebraria o galho.

Bom, é isso. Assim vai a minha vida.

Obrigada por me lerem.

6 comentários:

  1. Lis já me perguntava onde você andava!
    A vida é assim mesmo, parece que não está contecendo nada mas quando olhamos para trás vemos que muita coisa aconteceu! Boa sorte no concurso e não se esqueça de dar notícias.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  2. Lis,

    A frase que mais gostei de ler nesse post foi : "...não sinto saudades da vida que levava antes de me mudar."

    Fiquei contente por ti, de verdade. Assim é que vai poder aproveitar de fato a vida nova.

    ;)

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lis, estava com saudades! Que bom que a vida de casada continua boa, eu percebi que o mau namoro mudou logo depois que a gente foi morar junto, namorido ficou mais posssessivo e mandão hehe Tomara que o casamento não o transforme num troglodita hehehe Eu custo a me sentir adulta, mesmo trabalhando, lavando roupa e afzendo comidas, às vezes ainda me sinto muito adolescente para ser "dona da casa". Com relação ao concurso, eu faria. Vai que é agora e você perde a chance. Vocês não podem remarcara viagem? Um abraço e bom domingo!

    ResponderExcluir
  4. oi, Lis!
    mais uma vez encontro uma coincidencia em nossas vidas: o marido que se tornou mais "protetor" e mais responsavel depois do casamento!! hehehehe
    Comigo foi a mesma coisa. Percebi meu marido assim logo na primeira semana, e como voce, tambem me senti mais segura, mais confiante de saber que tinha alguem ali disposto a "cuidar" de mim!
    Visita da sogra?? hahahahahaha!!! Tomara que seja uma sogra "do bem"!
    E Murphy, hein, menina... que nunca perde uma chance de dar as caras...
    Ai, Lis... se fosse eu, arrumava as malas e ia viajar! Tambem to no mesmo barco que voce... procurando um trabalho! Mas nao deixo de fazer nada na minha vida hoje por uma coisa incerta de amanha...
    Nao quero lhe dar "mau conselho"... cada um sabe de si, nao eh? Mas, pra mim, viver o momento tem sido uma prioridade. O "amanha" a gente nunca sabe mesmo...
    Beijos, e tudo de bom pra voce na nova vida!!

    ResponderExcluir
  5. Lis, que bom ter notícias suas!
    Por aqui as coisas andam tranquilas também e tem sido muito boa essa experiência de casada.

    Enquanto não posso trabalhar, vou tentando ocupar minha cabeça com coisas úteis.. mas, às vezes, é difícil. =P

    Não se desanime! Estude, produza e as coisas acabam acontecendo.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Às vezes eu acho que não tem nada acontecendo, mas quando eu sento aqui vem um monte de histórias e saber das histórias dos outros anima um pouco a nossa vida também. Desejo muita sorte para você nos concursos da vida! beijossss

    ResponderExcluir

Obrigada por compartilhar a sua opinião. Marque a opção "notifique-me" para ser avisado(a) quando o seu comentário for respondido. Beijos!