3 de fevereiro de 2011

O que fazer com a nova vida?

Não, definitivamente isso não é como mudar a decoração do quarto ou o corte de cabelo. Minha vida mudou e eu não sei o que fazer com ela. Com aquela, a antiga vida, faz tão pouco tempo que a deixei, mas já a considero passado, não tenho vontade de voltar. Quanto a nova, não sei como planejá-la, se devo planejá-la, se opto pelas oportunidades que aparecem ou faço minhas próprias escolhas.

Na minha vida de antes eu morava com meus pais e irmãs na cidade onde nasci e cresci, tinha 2 empregos e alguns amigos, porém, estava longe da pessoa que amo. Na minha nova vida, estou perto dele, mas longe de todos e sem nenhum emprego. Passo boa parte do tempo sozinha. Sinto falta de ter com quem conversar e com o que me distrair.

E o que me chamou a atenção foi a minha reação a tudo isso. Achava que ia chegar aqui e chorar com saudade de casa, ficar triste ou ansiosa. Mas não foi bem isso que aconteceu. A ansiedade não deu as caras - disso não reclamo - mas o que chegou foi um sentimento de desconforto, quase constante. Não estou sabendo lidar com tantas mudanças. Não sinto vontade de me socializar nem de conhecer melhor as pessoas. Pelo contrário, sinto vontade de me reaproximar dos meus velhos amigos com telefonemas e e-mails. Quando saio de casa, já sinto vontade de voltar, me sinto desconfortável nos lugares e com as pessoas. É tudo tão diferente. Sinto um pouco de medo de viver e uma enorme resistência ao novo.

Quanta bobagem, alguém diria... É como receber um caderno em branco e uma caneta para desenhar, para recomeçar. De alguma forma isso parece maravilhoso, único. Não é mesmo? O que me falta é ousadia, é coragem para pintar minha vida com novas cores. De olhar pra dentro de mim e dizer: "Oi menina legal, vamos fazer algo novo? O que você quer?" Poucas vezes me fiz essa pergunta: “O que eu quero?” Sinto que vou fazendo o que parece mais certo. A oportunidade aparece e alguém diz: "É uma ótima chance, não deixe passar." E eu vou lá e pego. Não que isso tenha me levado a um caminho ruim, pelo contrário, me fez alcançar grandes conquistas, pois ouvi pessoas que realmente torciam por mim, e que me davam aquele estímulo que a minha insegurança não deixava se manifestar. Mas ao mesmo tempo faz com que você não sinta que vive por si, desfrutando da própria liberdade. Tenho medo de tomar minhas próprias decisões, de arcar com as conseqüências das minhas escolhas.

É interessante como algumas experiências fazem a gente perder a autoconfiança. Mas algumas outras devem ajudar a recuperá-la. Acho que agora é um bom momento pra isso. Uma mudança de verdade. Real. Um recomeço. Estar pela primeira vez diante do desconhecido e não fugir, não se assustar. Mesmo sem conhecê-lo, dizer: "Coisas boas virão." Que venham então.

14 comentários:

  1. Toda mudança traz esses questionamentos, quando me mudei de estado - deixando a família e amigos - passei por isso. É uma fase e ela passa.
    abs
    Jussara

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela sua visita no blog.

    Antes de qualquer coisa o importante é imaginar que coisas melhores virão...

    Bjo,
    Luzi
    www.desapatilha.com.br

    ResponderExcluir
  3. muda é assim, mas sempre tras junto coisas positivas, pense nisso!

    Querida preciso da sua ajuda! estou participando de um concurso que vai presentear quem tiver mais comentários com um lindo sapato.. é só entrar e comentar aqui http://www.sapatos.net/blog-da-vitoria/

    1 min e você vai me ajudar muito. OBRIGADA

    ResponderExcluir
  4. Seu texto era o impulso do qual eu precisava!

    Obrigada!

    beijinho***

    ResponderExcluir
  5. Linda,

    mudar não é nada fácil! Ir pra longe do seu porto seguro então....
    Tenha calma, va se adaptando e dê um passo de cada vez...vá arriscando, experimentando as novas sensações que estão por vir!
    boa sorte
    bj

    ResponderExcluir
  6. Conheci seu blog hoje, por acaso, e fiquei impressionada como a sua estoria de vida eh igual a minha!
    Tambem deixei pra tras minha cidade natal, familia, amigos, emprego e um futuro certo e definido pra ficar com o amor da minha vida, a milhares de kilometros de distancia. Apesar de tambem passar a maior parte do tempo sozinha, e ainda nao ter muita certeza do que quero fazer, nao me arrependo nem por 1 minuto, e sei que as coisas vao acontecer no tempo certo.
    Se servir de consolo, esse desconforto inicial vai passar, e quando voce perceber, ja nao vai estar mais com tanta resistencia ao novo.
    Pense que voce, assim como eu, esta tendo uma chance que poucas pessoas tem na vida: a de se reinventar! Nao eh o maximo??!!
    Boa Sorte, e nao desanime! De tempo ao tempo, que as ideias chegam!

    ResponderExcluir
  7. José Sousa11/02/2011 06:04

    Penso que é a primeira vez que venho até seu espaço. O que li, aqui, gostei e vou ser seu seguidor. Seja meu também em:

    www.congulolundo.blogspot.com
    www.minhalmaempoemas.blogspot.com
    www.queriaserselvagem.blogspot.com

    Um beijo e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  8. É inevitável, tudo muda. Nos resta nos adaptarmos as novas situações.

    Boa sorte!

    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Oi Mila S =)

    Tô respondendo aq pq não encontrei onde comentar no seu blog..
    Obg msm pelas palavras. Eu sempre acho mto bom encontrar alguem q passa ou já passou pelo msm q eu, nao me sinto sozinha.. =)

    Tb estou acompanhando seu blog, beijos!

    ResponderExcluir
  10. obrigada pela visita, querida!
    estou ajeitando meu blog, muita gente tinha reclamado e eu nao sabia o q estava de errado... agora descobri e vou resolver!
    beijos, e ate breve!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lis, obrigada pelo comentário no Chá. Olha, se adaptar a outro lugar leva um tempinho, eu não me considero tão adaptada ainda e também estou tendo todas as resistência que você tá sentindo, de não querer fazer amigos, de não me sentir à vontade nas ruas e olhe que eu gosto muito de onde estou morando. É que a gente deixa para trás todo uma história de vida quando se muda. O que eu posso dizer de Salvador? É uma cidade enorme e que tem tudo que você possa imaginar e tem para escolher. Não é mais aquela pacata cidade de praia que lembro de muitos anos atrás, tem muito trânsito, tem violência,tem correria, stress, mas todo mundo sempre dá um jeito de ter sua hora de sentar de frente para o mar e beber sua água de coco rsrsrs. Em Salvador ar condicionado não é luxo, é sobrevivência, tem que ter em casa, no carro, no trabalho porque é muuuito quente.Existem muitas Salvador numa, só, a Histórica, com suas construções antigas, com suas tradições, a forte influência africana,sua comida típica, tem a Salvador moderna e descolada, com restaurantes, bares e lojas mais refinados e tem uma Salvador marginal, dos subúrbios, dos ônibus lotados, de gente que luta muito e sofre muito. Aí, como em qualquer outra capital, tem seus prós e contras, tem coisas que você vai amar, outras que vai odiar, umas que você vai incorporar aos seus hábitos, outras que nunca vai entender e não querer adotar.E essa saudade, essa vontade de um dia voltar para onde você cresceu, nunca vai passar, todo mundo que sai de "casa" deixando laços afetivos fortes carrega este sentimento! Beijo para você e boa sorte!

    ResponderExcluir
  12. Creio que a mudança traz mudança na auto-estima...Eu não acho que a perdermos, mas ela passa por uma metamorfose.O que achavámos que era confiança, era na verdade, a zona de conforto.Como sabemos de tudo tim tim por tim tim, não há desafio...

    Aos poucos vc vai pegando o jeito e vai remodelando-a, e acredite, quando isso acontecer, vai ficar mais linda ainda :)

    Bjos!

    Onde vc mora? BR ou fora do BR?

    ResponderExcluir
  13. Aaaaaaaaa!!!!
    Puxa vida, não acredito que finalmente estou aqui!!! Ganhei o dia!!!

    Bom, então não vou perder tempo e já vou começar a comentar, afinal amei seu texto aqui.

    Bom Lis, o fato de você não querer voltar a vida antiga já é um grande passo. Quando mudamos de vida sem desejar aquela mudança tudo se torna mais complexo e até traumatizante.

    Planejar a nova vida....
    Bem, acredito que por mais que você faça planos, nem sempre vai acontecer do jeito que você quiser ou idealizar. O destino nos prega muitas peças e tem um outro fator que creio muito: em Deus.

    Na maioria das vezes nós temos a pretensão de achar que podemos planejar tudo direitinho, mas nos esquecemos que Ele é quem dita as regras porque só Ele conhece o momento exato para as coisas acontecerem, tantos as ruins quanto as boas.

    Por isso viva mais light e tente planejar menos. Viva com intensidade e aproveite tudo desta nova fase.

    Você percebeu uma coisa em comum em nós duas?
    Você passou por uma significativa mudança de vida e está introspectiva, sem vontade de conhecer melhor as pessoas e só se interessa pelos velhos amigos.

    Pois é, recentemente fiz um post sobre exatamente esta introspecção que tomou conta de mim e, curiosamente, também estou prestes a mudar radicalmente de vida.

    Por isso posso afirmar aqui que o que você sente é normal querida. Mas, não é só poque é normal que você vai se acomodar. Todos os dias tente se interessar por alguma coisa nova da sua nova vida.
    No começo vai ser forçado, mas depois vira natural.

    Um beijo linda!!!!
    Estou super feliz de estar aqui de novo!

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá, Lis! Que bom que você me encontrou, quem sabe possamos através do virtual resolver esse problema que agora para você parece tão grande e creia, eu já passei por isso (a minha 1ª mudança) odiei o lugar as pessoas, dormia todo o tempo que tinha livre...resultado demorei 6 meses para conseguir me abrir, essa cidade que morei (e que odiei por um curto periodo) hoje é onde se algo acontecer eu voltaria correndo, é o meu porto seguro. Mas trago comigo que o melhor lugar é onde eu estou...ultimamente acompanho o marido e temos mudado a cada 3 anos. De bom tem que eu aprendi a me socializar. Não é fácil e não existe fórmula mágica. Você encontrará ao seu tempo. Mas é necessário que você se dê a chance, se abra, mesmo sem muito entusiasmo no início faça um curso, ou participe de algum voluntariado, arranje um emprego mesmo que o salário não seja tudo aquilo, mas o teu premio será a integração com o novo, com as pessoas.
    Já estou te seguindo
    Vou ler um pouco mais e saiba eu sempre comento o que acredito.
    Meu blog estará sempre aberto para recebê-la.
    Muita Luz e paz
    Abraços

    ResponderExcluir

Obrigada por compartilhar a sua opinião. Marque a opção "notifique-me" para ser avisado(a) quando o seu comentário for respondido. Beijos!