24 de janeiro de 2011

O primeiro dia do resto da minha vida

Bom dia, dia. Bom dia, vida. Esse parece ser 'o primeiro dia do resto da minha vida' como dizem os personagens do filme Sleepwalking. Não entendi exatamente o que isso quer dizer, mas a frase me remete ao um divisor de águas. E eu acho que essa nova fase vai ser isso, espero mesmo que seja.

O que eu sinto agora? Acho que um pouco de medo de viver. Medo de confiar em mim, de me soltar pra vida, de sonhar, de ser feliz. É como se a vida dissesse: "Vai, agora é com você. Você dirá como vai ser. Tudo depende de como você encara as coisas." E agora acho que tenho encarado o novo com aquele olhar desconfiado, com um ponto de interrogação no meio da testa. Sinto-me: apreensiva. Sim, esta é a palavra.

Já perceberam que quando estamos com medo de viver, temos medo de tudo? O medo definitivamente não deve ocupar lugar nas nossas vidas, nas nossas mentes. Ele precisa ser trocado por alguma coisa. Acho que no meu caso por auto-confiança. Acho também que ajuda muito o medo ser entendido, não apenas expulso. É o que estou tentando fazer agora...

Mas além de não ter medo da vida, nem de viver, o que eu espero (e me comprometo a fazer por onde) é ser uma pessoa mais leve, que não se leve tão a sério, que não olhe apenas pra o que eu tenho que fazer ou aonde ainda quero chegar, mas que eu me lembre sempre de tudo de bonito que já fiz e aonde já cheguei até aqui. Que eu seja mais generosa comigo mesma, que eu seja pra mim a amiga que consigo ser com os outros. Que eu me ouça mais, não o meu lado chato, perfeccionista e exigente, mas o meu lado bom, doce e compreensivo. Que eu me ame mais e me aceite como sou. Que entenda meus limites e que não tenha vergonha deles. Que eu tome minhas próprias decisões, que fique feliz com isso, independente de terem sido boas ou ruins. Isso também é viver. Que eu dê contas da minha vida a mim mesma, e que me acerte com a minha própria consciência se está bom, ruim ou mais ou menos, sem me incomodar ou me preocupar com a opinião das outras pessoas a meu respeito. Afinal, para quem estou vivendo? Para mim ou para os outros? Que eu cuide de mim com carinho, que eu tenha paz, que não me envergonhe pelo que não preciso me envergonhar. Que saiba dizer não e que não tenha medo do desconhecido. Que eu queira viver, que ame a vida. Que saiba ficar triste e ser feliz. Que eu saiba ficar alegre também. Que eu seja serena.

Que eu viva um dia de cada vez. Que viva o hoje, que relaxe... Que observe menos a mim e que não me analise tanto o tempo todo. Pra tudo tem sua hora. Penso demais, então que eu pense menos, pense menos, pense menos...

Que eu ame, amadureça, cresça e saiba viver. Como cantam por aí "É preciso saber viver..." E que eu pare de dizer que eu não sei viver. Não é assim, não é assim mesmo. Quero um novo olhar sobre mim, sobre a vida e sobre as pessoas. É, eu quero o novo.

São tantas as experiências que marcam nossas vidas, que nos transformam. Algumas nos fazem bem, outras nem tanto. Mas nós também podemos nos fazer bem ou não. Podemos compensar os efeitos de uma experiência ruim com boas atitudes e bons pensamentos. Pois não devemos desistir de nós, desistir de sermos felizes, mesmo que pessoas nos façam mal, usem do nosso coração bom, e abusem da nossa fé. Mesmo que alguém se vá ou nos deixe, até mesmo nos rejeite por motivo injusto ou por motivo algum. Ou mesmo desapareça sem dar satisfações. Mesmo a vida não sendo fácil, mesmo apesar dos dias tristes, dos momentos de vazio e saudades, mesmo assim, podemos fazer algo por nós, podemos, como eu disse, compensar coisas ruins com coisas boas. Pois disso é feito a vida, devemos buscar sempre o equilíbrio que traz a harmonia e a paz interior.

Nem sei mais sobre o que falei, falei sobre tantas coisas... Mas estes foram os primeiros pensamentos do primeiro dia do resto da minha vida.

3 comentários:

  1. Oi, nada mesmo como autoconfiança pra substituir os medos...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Um passo de cada vez, para frente sempre.

    ResponderExcluir
  3. Também vivo esse momento e você escreveu exatamente tudo aquilo que eu precisava ver. Vai dar tudo certo. Vamos acreditar.

    =)

    ResponderExcluir

Obrigada por compartilhar a sua opinião. Marque a opção "notifique-me" para ser avisado(a) quando o seu comentário for respondido. Beijos!