6 de fevereiro de 2016

Dos planos para 2015

Início de fevereiro de 2016 e cá estou eu aqui para rever os planos que fiz para o ano de 2015. Acho que o ano passado foi o ano em que eu mais cumpri metas. Foram elas:

- Aprender alemão (ok!) - Esta pra mim foi a primeira da lista porque era essencial. Cheguei aqui sem falar nada de alemão, e agora já estou conseguindo me virar, embora ainda tenha muito trabalho pela frente. :)
- Aprender sobre cultura alemã (ok) - Fiz o meu melhor para conhecer e participar da cultura deste novo país, e posso dizer que aprendi bastante coisa.
- Conhecer Colônia (ok) - Pra mim era fundamental conhecer bem a cidade na qual estou morando antes de sair viajando por aí. Às vezes a pé, às vezes de bike, pude explorar vários cantinhos diferentes de Colônia.
- Ter uma vida mais ao ar livre (ok) - Isso era uma das coisas que eu mais almejava antes de vir pra cá. E neste último ano, pude usufruir de um estilo de vida bem mais ao ar livre, não importando qual fosse a estação do ano.
- Ter mais acesso à cultura (ok) - Aqui pude visitar lugares e eventos que nunca tinha ido, e foram experiências bem interessantes pra mim.
- Praticar atividade física (ok!) - Pela primeira vez, cumpri seis meses de academia, além de me aventurar um pouco na prática do Slacklining. Também adotei a bicicleta como meio de transporte.
- Me alimentar de forma saudável (ok) - Aqui é mais fácil pra mim me alimentar de maneira mais saudável. Os alimentos saudáveis são mais acessíveis e práticos de consumir. Isso ajuda muito.
- Cuidar da minha saúde emocional (ok) - Este último ano não fiz terapia, mas consegui fazer avanços importantes nesta área. Acho que fiz o meu melhor.
- Ler mais (?) - Esta foi a única meta não cumprida. Li pouquíssimos livros no ano que passou. Geralmente, em períodos que estudo mais, leio menos.
- Ouvir mais músicas (ok) - Já fazia um tempo que eu não ouvia músicas como antes, mas o que é o Spotify?! É pura alegria! :) Excelente aplicativo para ouvir músicas antigas, músicas novas e para descobrir novos artistas.
- Continuar aperfeiçoando meu inglês (ok) - Mesmo sabendo que eu teria que aprender uma nova língua, não queria deixar de lado o inglês. Aqui tive muio mais oportunidades de praticar o idioma, o que foi muito bom para me dar mais segurança e aprimorá-lo. Consegui fazer o mesmo com o espanhol, meu idioma del corazón!
- Viajar (ok) - Mesmo tendo como meta conhecer colônia, pude visitar alguns outros lugares. Bonn, Düsseldorf, Weyhausen e Wolfsburg aqui na Alemanha; e Amsterdã na Holanda.

Com um saldo de quase 100% de metas concluídas em 2015, confesso que fiquei surpresa e muitíssimo satisfeita. :)

Agora é focar nas de 2016. ;)

Beijos!

22 de setembro de 2015

Parei de tomar pílula anticoncepcional - Minha experiência

Este post vem como complemento deste aqui que escrevi em 2011. É um dos posts mais visitados daqui do blog, e ainda recebe muitos comentários de pessoas interessadas no tema. O que só me deixa mais certa de que existem sim muitas mulheres que não se adaptam à pílula anticoncepcional. Após sete anos de uso, abandonei a pílula e venho aqui compartilhar minha experiência.

Tempo sem a pílula:
Deixei de tomar a pílula há quatro meses. A médica me orientou que esperasse ao menos três meses para que pudesse conhecer os reais efeitos.

Como foi feita a retirada:
A médica me orientou que terminasse a cartela, e após a pausa, não retomasse mais.

Em quanto tempo percebi os efeitos:
Já no primeiro mês, especificamente após minha primeira ovulação.

Como sabia que estava ovulando:
Durante a minha ovulação sinto pequenas pontadas em um dos ovários, nada que me incomode, pois é muito leve. E também há a liberação de uma secreção mais espessa, semelhante à clara de ovo, sem odor. Estes sintomas duram dois ou três dias.

Efeitos emocionais:
Sinto-me bem melhor emocionalmente. Este foi, sem dúvida, o maior ganho, até porque foi também o principal motivo para eu resolver abandonar a pílula. Meu humor ficou bem mais estável. Aquela sensação de ter uma nuvenzinha cinza pairando sobre minha cabeça foi embora. Percebi minha mente bem menos ansiosa. Meu esposo também percebeu essas melhorias.

Efeitos físicos:
Minha pele e meu cabelo voltaram a ser mais oleosos, mas não voltei a ter os probleminhas de acne que tinha antes. Talvez, pela idade, hoje tenho 32 anos. Percebi que minha barriga secou. Eu tinha um inchaço abdominal constante, e nunca o associei ao uso da pílula. Só percebi a relação após a interrupção do uso. Agora, até o meu intestino funciona melhor. Desenvolvi varizes durante o uso da pílula, imagino que só com tratamento resolverei isto, mas fico feliz em saber que não desenvolvo mais.

Como foi minha primeira TPM:
O mais incrível é que não tive, pelo menos nada que eu tenha notado. Como no primeiro mês não sabia ao certo em que fase do ciclo estava, só soube que estava de TPM após a chegada da menstruação. Foi tão leve que eu nem percebi.

Como foi minha primeira menstruação:
Confesso que estava apreensiva principalmente por causa das cólicas. Mas não percebi cólicas mais fortes do que as que eu tinha antes de usar a pílula. São cólicas bem suportáveis que ocorrem no primeiro dia da menstruação. Para elas, tenho tomado Buscopan a base de paracetamol, pois sou alérgica a dipirona. Um comprimido já é suficiente, e faço também compressas de água morna, ajudam a aliviar enquanto o remédio não faz efeito. Quanto ao fluxo, como era de se esperar, aumentou, mas já não é tão forte como era no passado, antes de começar a tomar a pílula.

Como tenho evitado a gravidez:
Tenho combinado dois métodos contraceptivos: tabelinha + preservativo. Exceto durante a adolescência, sempre tive um ciclo bem regular, o que me ajuda a saber quando estou no meu período fértil, além dos sintomas claros dados pelo meu corpo que citei acima. Para acompanhar meu ciclo estou usando um aplicativo ótimo chamado Clue (http://www.helloclue.com). Ele é muito útil e bem fácil de usar. No Youtube existem algumas resenhas e tutoriais sobre ele. No mercado existem também os testes de ovulação. São testes semelhantes a testes de gravidez para a mulher saber se está ou não em seu período fértil. Serve tanto para quem quer engravidar quanto para quem quer evitar.

Curiosidade:
Nos dias que antecedem minha ovulação me sinto como se estivesse de TPM, mais sensível e irritada. Já antes da menstruação, não tenho sentido estes sintomas clássicos. Engraçado isso, não? Depois vou conversar com minha médica.

Conclusão:
Estou muito satisfeita com a minha decisão, deveria ter tomado há mais tempo. Não pretendo voltar a tomar pílulas nunca mais. Os inconvenientes com os quais lido hoje são bem mais fáceis de administrar que os de antes.

Espero ter ajudado compartilhando minha experiência. O espaço está sempre aberto para dúvidas e comentários. :) Ah, só não se esqueça de clicar em "notifique-me" para ser avisado quando o seu comentário for respondido. ;)

Deixo aqui os mesmos links úteis presentes no outro post:

Alterações no cérebro causadas pelo uso de anticoncepcionais (Inglês): http://www.huffingtonpost.com/2015/04/09/birth-control-brain_n_7032578.html

Beijos!